CAIXA DE PESQUISA

INSIRA SEU IDIOMA --- INSERT YOUR LANGUAGE

8 de out de 2018

A mensagem que alguns eleitores enviaram pelas urnas no dia 08/10/2018 é clara e nítida, compromisso com um futuro país sanguinário.


A mensagem que alguns eleitores enviaram pelas urnas no dia 08/10/2018 é clara e nítida, compromisso com um futuro país sanguinário. Não se trata de apenas de proteções más uma desordem sem precedentes. Nossas leis são tão fracas que não serve para coibir os crimes que esta ai imagine o inferno que um país igual o Brasil passa a sofrer com as pessoas armadas.
Países que liberaram ha muito tempo às armas, hoje pagam caro por essa decisão, pois tendo leis fortes, maioridade penal praticamente nem se leva em consideração (enquanto no Brasil, adolescentes matam simplesmente por um celular), más sim o fato ocorrido.
País como os Estados Unidos, um país que tem leis extraordinárias, competentes, sempre ocorrendo “acidentes” com armas de fogo em escolas, pois elas estão em casa ao alcance dos filhos e, dentro de uma casa fica difícil esconder uma arma, ainda mais quando os filhos já estão acima dos dez anos de idade, sem levar em conta a vontade de muitos pais que ensinam os filhos a atirar.
Por outro lado grande maioria das Igrejas evangélicas parece apoiar a mortandade que pode estar por vir, se esquecendo de que enquanto olham por um lado o qual foco em gênero, esquece de que de outro lado apoiam um pecado que mortal (o armamento), se esse é o caso, quem está certo? Ninguém?
As leis estão ai para respeita-las, ainda que seja eu contra, não sendo obrigado a ser a favor, más tenho que respeitar, de resto só pode pedir a Deus que ilumine a cabeça dos homens, pois todos são falhos e também tem seus ideais de onde chegar e até onde quer ir à ascensão ao poder.
Outra coisa sou eu querer fazer o papel de Deus a meu favor, que usar minhas ideologias a fim de justificar erros que perante a Igreja são tidos como pecados, pois são pecados?. Se olhar atentamente o papel da Igreja, não é ir contra as leis, assim como está escrito na Bíblia, mas sim respeita-las.
Não cabe influenciar o povo a favor ou contra certos princípios, más, sim respeitar as leis que os homens votando constituíram. As Igrejas estão esquecendo seu papel que é pedir a Deus pelos homens a orienta-los e não como eles devam fazer.
Nasci em berço evangélico e sei muito sobre o que é respeitar as leis, os homens que votando em aprovar as leis, votam, e cada país tem o governante que merece, pois não é o homem que decide más, sim Deus, ainda que o homem pense em decidir por si, jamais isso acontece.  
Na minha concepção muitas igrejas deveriam ter a inteligência de muitos políticos presidentes de partido, deixando o povo se decidir conforme o desejo de cada, pois não sabemos que caminho está sendo traçado aos homens e só Deus sabe o futuro.
  
                                                                     ----------- Messias Albino -----------