CAIXA DE PESQUISA

INSIRA SEU IDIOMA --- INSERT YOUR LANGUAGE

14 de out de 2018

Poluição eleitoral. Em termos de campanha política, deparamos com uma verdadeira poluição eleitoral na campanha política em 2018. Como acreditar no que seria saudável a nação? O mundo já não tem muito apego a ideia de comunismo, ideias essas que surgiram no início da Guerra Fria.










O mundo já não tem muito apego a ideia de comunismo, ideias essas que surgiram no início da Guerra Fria (Antes da Segunda Guerra Mundial). Uma disputa de poder e expansão de territórios entre URSS e Estados Unidos (Depois da Segunda Guerra Mundial). Partidos Políticos mundo afora, acatavam essa ideia, proveniente da URSS, como meio de libertação e unificação no sentido de direitos comuns entre o povo, ou seja, todos em igualdade, não se sustentaram ou prevaleceu. (Uma Guerra "fria" . "Poluição eleitoral no Brasil em 2018).
Infelizmente essa ideia que não prevaleceu ou não "floresceu" em muitos países, virou pretexto para que muitos outros partidos políticos mais tarde usasse como meio de ataque a outros como, "a volta do comunismo", coisa que já passou, "passado", principalmente Elites, quando não quer ver a ascensão do povo pois, governar para todos é dom e não para qualquer um.
O PT provou ter esse Dom, mesmo que em meio ao pântano de corrupção que existe em nosso país, um atoleiro que coloca qualquer político em risco de contaminação e muitos contaminados. Nossa constituinte quando promulgada "se esqueceu de leis fortes contra caixa ll e contra corrupções, deixando apenas brechas como, se afastar de cargos, entregar pastas, se exonerar, etc... 
Assim se tornou fácil pois o montante compensava essas posições, já que nunca devolvidos. O PT precisa de uma única chance de provar e correr atrás para mudar essa História e reverter esse capítulo trabalhando em prol de mudar essas leis, pois foi ferido com as armas que deixadas em lacunas, sabiam o que estavam fazendo desde o mensalão dos correios, visto que o mesmo que denunciou, mais tarde estava envolvido em outras corrupções. 
Uma coisa é certa que esse contexto em nossa história política nos trouxe um novo capítulo ao país. Mesmo que o país perdeu muito, pois o PT pegou um país  que estava em décimo terceiro para nono,e chegando a flutuar em sexto lugar no Ranking Mundial em Economia, faltava pouco a entrar entre os quatros maiores no Ranking, e iria subir mais, isso se não fosse a interrupção. Está escrito na Bíblia que: "Davi governou para o povo (para todas as classes sociais em Israel) e Deus se agradou." (Motivo dessas palavras no texto, é por se tratar de humanismo e não uso do nome de Deus em vão). Uma dúvida; Por que nesse país o povo não pode crescer?
Não se trata de um país "dormitório" ou apenas "trabalhadores". O sol nasce para todos. Indiferentemente a posição social, pois o mundo tem que ter suas diferenças a fim de diversidades em crescimentos. Somos com uma planta que nasce, cresce, espalha sua semente, murchasse com o tempo e posteriormente nossa semente faz o mesmo percurso e, é preciso olhar para estes no futuro, pensar que caminho os colocaremos ou deixaremos para que esses trilhem.
Sobre o comunismo: Essas revindicações surgiam muitas vezes dos campos para as cidades em que os trabalhadores buscavam melhores condições de vida, pois não existiam leis trabalhistas como as de hoje, assim o povo trabalhador buscava com ansiedade melhores condições de vida. Não se pode hoje tomar essa posição, já que o mundo é outro, más infelizmente todos os partidos que surgiram nessa época de muitas economias agrícolas, carregam a marca de ser da esquerda, isso por motivo de defender não o anseio de sindicatos (passado), más de um povo.
Esta ideia de comunismo já é ultrapassada, ainda que alguns países tentem há permanecer de pé com esse ideal, o qual não se sustenta por inteiro logo abrindo as portas para o desenvolvimento, já que vários países que diziam comunistas ou totalmente conservadores estão se tornando democráticos devido a um mundo totalmente globalizado. Se olharmos com afinco na história, o Mundo sempre se globalizou de um jeito ou outro, seja trocar de país/imigração de muitos, industrialização, conhecimentos ou em colonizações.
Hoje Existe o terror da ideia de fascismo (espécie de governo antidemocrático, que pode surgir muitas vezes de salvadores da Pátria, "pai de todos", levando o país a caminho da ditadura. Sistema esse que aconteceu em lugares em especial, Cuba e Venezuela em que líderes Militares acabaram por assumir o poder), o qual um presidente tomar posição no cargo a fim de que o país seja independente e o povo abraçar a ideia, a qual se põe o país em estado obsoleto, a margem do crescimento e longe do desenvolvimento mundial. 
Um país que assim governado, volta a ser como um país de governo "despotista", em que não é uma Monarquia, más existe um só comando e leis a obedecer, todos os privilégios adquiridos da população são cortados para que a nação tenha esses recursos a fim de se "manter em pé", (assim como um confisco de caderneta de poupança que já passamos) e um grupo de representantes de empresários os dão sustentação a fim de manter o mercado interno. 
Quem mais passa a sofrer dentro deste sistema é o setor de comunicação que passa a seguir a "lei da mordaça" (nome fictício dado ao fato de só transmitir o que de bom para o sistema do momento). Portanto podemos perceber que quanto mais da extrema direita, mais próximo o fantasma e o medo dessa sombra que é o fascismo.
O mundo não tem muito lugar ao conservadorismo, pois essa ideia está mais próxima do fascismo, por motivo de uma democracia que pode se rasgar com o tempo abrindo lacuna a um governante autoritário em que o povo se torna "submisso/antidemocracia", visto que, onde há democracia é difícil sustentar o conservadorismo devido aos futuros sucessores que podem surgir com interesse pessoal de conservadorismo.
Percebemos que a grande dúvida de muitos no Brasil é referente a quem pode tomar ou suceder o governo nas próximas eleições. Muitos dos quais pensadores percebem esse fantasma, essa sombra que nos assusta, uma sombra que tratada assim ao longo tempo. Percebemos também que de outro lado existem os que procuram resolução a curto tempo sem se preocupar com o que advir no futuro.
As linhas de pensamentos se baseiam na história do mundo, histórias que sucederam e com menos intenção, com mais apego e menos impactos, a não ser quando nada mais poderia ser feito. Há uma preocupação no destino da nação que, para muitos dos que pensam a longo tempo, pois ainda que tal candidato possa ser bom presidente, não se sabe quem poderá o suceder mais tarde. Uma preocupação com a História brasileira ao longo do tempo, já que este perigo parece ser real. 
Só acabaremos com as corrupções e as criminalidades existentes no país quando todo o povo sair às ruas pedindo fim a esses absurdos, pois palavras de campanhas não nos dão sustentação de verdade, já que campanhas não tem dado certo, parecendo que a mesma ira continuar se o povo não se manifestar. 
A infestação da corrupção é tão forte que, parece mais uma metástase no campo político, pois ervas daninhas que só podem ser combatidas com a manifestação do povo. Indiferente de quem ganhe o pleito político para presidente em 2019, isso não quer dizer que sem a manifestação do povo haja mudanças. Quem faz as mudanças é o povo e nem sempre o político do momento, já que essa linha ténue pode o colocar mais ainda em maus lençóis, ou seja, se agarrar na extrema direita.
Se manifestar contra o que é errado é um direito do cidadão. Agarrar em placas de partido político como tábua de salvação pode ser que a situação se agrave mais ainda. O povo tem que ter consciência de seu patriotismo, más um patriotismo de cidadão que vai as ruas pedir mudanças, e não que essas mudanças venham de um dia para outro em urnas de votação.
Mudanças sem a participação do povo? ¬Isso é quase que impossível, pois existem muitas ideias em debates a escolher quando votadas e se sobressaem as que cabem no momento e nem sempre vão ao encontro do povo, mas sim, quase sempre de encontro, ou seja, nem sempre o povo é lembrado como deve ser. 
Quando se trata de política o povo é que faz a diferença para pior ou melhor, os países que são comandados por ditadores, geralmente não foram estes ditadores colocados no poder por um partido político, mas sim gradativamente, como quem aparece para suprir o anseio do povo e logo após situações embaraçosas em que no país se passam. 
Aconteceu assim com os países governados pela ditadura. O povo estava descontente com o governo de João Goulart em 1964 após a participação do povo descontente com a situação o Exército toma o poder no Brasil, na Venezuela participação do exército, assim também em Cuba, entre outros.
Parece que as diretas já está com seus dias contados dependendo do preito no dia 28/10/2018. Parece que o povo também não percebe o retorno que estão fazendo para o fim da democracia. Parece também que o povo soube lutar nas diretas já por democracia, mas não sabe lutar por seus direitos de cidadãos que é cobrar nas ruas os governantes, assim preferem o caminho mais fácil que ao ver são as urnas, e sempre rodando igual "peru". Parece que o povo quer devolver o poder ao regime em que não se pode se quer erguer a cabeça, más sim somente obedecer as leis a eles observadas. Isso pode ser gostar de ser subversivo?
As palavras aqui escritas não julga os candidatos a  presidente do Brasil em 2019, más sim respeito ao que pode acontecer a longo tempo. Também não palavras de ordem como atribuição a eles, más sim os cuidados em que a nação tem que tomar ao escolher seu líder, para que depois não venha reclamar que o culpado foi o mesmo, pois devesse pensar a longo prazo e não por milagres em que o homem não pode fazer. Ninguém resolve certos problemas de ordem geralmente que se tomam opiniões de muitos (votação em congressos) da noite para o dia. 
Não que o poder foi muitas vezes tomado de um dia para outro, más um caminho que os levam ao poder, assim como o descontentamento do povo que talvez pensando pelo senso comum, muitas vezes, querem as coisas fáceis, como que políticos irão melhorar a nação sem o apoio do povo, sem a participação do povo nação alguma muda sua condição social.
As urnas nem sempre tem o poder de melhorar a situação do povo a não ser ele mesmo com cobranças. A urna é um objeto, já o ser humano pensa e não a mesmo pensa para o ser humano. Não podemos somente depositar nossas esperanças nas urnas e virar as costas. Temos que cobrar ou então retornar ao passado.
Esse momento é de especial atenção ao povo, para que o mesmo não venha se afundar em promessas vazias os colocando aindmais longe  da democracia como uma mordaça em seus direitos.   
Testo escrito em 14/10/2018
Atualizado em 15/10/2018
Atualizado em 17/10/2018
Atualizado em 18/10/2018
Atualizado em 21/10/2018

A mensagem que alguns eleitores enviaram pelas urnas no dia 08/10/2018 é clara e nítida, compromisso com um futuro país sanguinário. Não se trata de apenas de proteções más uma desordem sem precedentes. Nossas leis são tão fracas que não serve para coibir os crimes que esta ai imagine o inferno que um país igual o Brasil passa a sofrer com as pessoas armadas.
Países que liberaram ha muito tempo às armas, hoje pagam caro por essa decisão, pois tendo leis fortes, maioridade penal praticamente nem se leva em consideração (enquanto no Brasil, adolescentes matam simplesmente por um celular), más sim o fato ocorrido.
País como os Estados Unidos, um país que tem leis extraordinárias, competentes, sempre ocorrendo “acidentes” com armas de fogo em escolas, pois elas estão em casa ao alcance dos filhos e, dentro de uma casa fica difícil esconder uma arma, ainda mais quando os filhos já estão acima dos dez anos de idade, sem levar em conta a vontade de muitos pais que ensinam os filhos a atirar.
Por outro lado grande maioria das Igrejas evangélicas parece apoiar a mortandade que pode estar por vir, se esquecendo de que enquanto olham por um lado o qual foco em gênero, esquece de que de outro lado apoiam um pecado que mortal (o armamento), se esse é o caso, quem está certo? Ninguém?
As leis estão ai para respeita-las, ainda que seja eu contra, não sendo obrigado a ser a favor, más tenho que respeitar, de resto só pode pedir a Deus que ilumine a cabeça dos homens, pois todos são falhos e também tem seus ideais de onde chegar e até onde quer ir à ascensão ao poder.
Outra coisa sou eu querer fazer o papel de Deus a meu favor, que usar minhas ideologias a fim de justificar erros que perante a Igreja são tidos como pecados, pois são pecados?. Se olhar atentamente o papel da Igreja, não é ir contra as leis, assim como está escrito na Bíblia, mas sim respeita-las.
Não cabe influenciar o povo a favor ou contra certos princípios, más, sim respeitar as leis que os homens votando constituíram. As Igrejas estão esquecendo seu papel que é pedir a Deus pelos homens a orienta-los e não como eles devam fazer.
Nasci em berço evangélico e sei muito sobre o que é respeitar as leis, os homens que votando em aprovar as leis, votam, e cada país tem o governante que merece, pois não é o homem que decide más, sim Deus, ainda que o homem pense em decidir por si, jamais isso acontece.  
Na minha concepção muitas igrejas deveriam ter a inteligência de muitos políticos presidentes de partido, deixando o povo se decidir conforme o desejo de cada, pois não sabemos que caminho está sendo traçado aos homens e só Deus sabe o futuro.
Texto escrito em 08/10/18
  
                                                                     ----------- Messias Albino -----------